domingo, 17 de abril de 2011

What is the Bahá’í Faith?/FÉ BAHÁ'Í?

video

 A Fé Bahá’í em Portugal – página oficial
  
This is an amazing footage which I had never seen before.  Truly amazing over 8 minutes showing Abdul’Baha very clearly.  I hope you enjoy it as much as I did.  I am in shock!  From: fariba, 2011-04-23

 ‘Abdu’l-Bahá nos diz que a felicidade ajuda nosso progresso espiritual, que a alegria nos dá asas, que quando estamos alegres ficamos mais fortes, que quando somos felizes podemos entender as coisas mais rapidamente. A um bahá’í que sofreu com uma doença por um longo tempo, o Mestre disse: “A melhor cura para tua doença é a alegria. A alegria faz mais bem ao doente do que mil remédios. Se desejas curar uma pessoa que está doente, leve alegria ao seu coração”. Alegria é uma qualidade do coração humano. Quando o coração está repleto de alegria, atrai bênçãos do Reino nas alturas. Devemos ser felizes e alegres sob todas as condições. Era o desejo de ‘Abdu’l-Bahá que as crianças bahá’ís brilhassem como lâmpadas reluzentes irradiando a luz da alegria por todos os lugares.

Ódio e raiva podem ser como grilhões que nos mantêm acorrentados. Quando estamos livres de pensamentos negativos, tornamo-nos capazes de nos levantar e construir um mundo melhor.


Deus criou todas as coisas boas para que nos beneficiássemos delas – saúde, comidas gostosas, amor e amizade, a beleza da natureza e o poder da mente que continuamente descobre os mistérios do universo e realiza novas invenções que tornam a vida mais estimulante e fértil. Devemos aproveitar de todas essas graças e ser gratos a Deus pela alegria de viver. Mas, devemos cuidar para não nos apegarmos a este mundo. Nossas almas devem estar sempre livres; como livres e fortes pássaros, elas devem voar no céu da santidade.


A vida de ‘Abdu’l-Bahá neste plano terreno foi repleta de sofrimento. Ele foi prisioneiro por muitos anos e estava constantemente sob os cruéis ataques de Seus inimigos. Ainda assim, Ele foi sempre livre. Freqüentemente, Ele mencionava que mesmo na prisão Ele era feliz, pois Ele não havia cometido pecado algum; Seu sofrimento foi no caminho de Deus e pelo estabelecimento de Seu Reino. A única real prisão é a prisão do ego, e ‘Abdu’l-Bahá era inteiramente livre de ego. E Ele era totalmente desprendido de todas as coisas deste mundo. Pessoa alguma jamais poderia tirar dEle esta liberdade.


Bahá’u’lláh chamou a cortesia de “princesa das virtudes” e o verdadeiro sinal de todos os crentes. Em nossas vidas diárias, em nossas ações e em nossas palavras, mostramos nossos verdadeiros sentimentos aos outros. Uma pessoa com boas maneiras demonstra respeito pelas outras pessoas em todos os momentos, independente de sua condição de vida, seja ela rica ou pobre, que ocupe uma posição simples ou importante na sociedade.


‘Abdu’l-Bahá era a essência da cortesia. Ele era refinadamente sensível, sempre levava em consideração os sentimentos das outras pessoas e cuidava para jamais magoá-las. Ele via os sinais e graças de Deus em cada ser humano. Como poderíamos ser descorteses para com qualquer pessoa se nós, também, buscássemos pelos sinais de Deus em todos aqueles a quem encontramos?


Uma semente desponta no solo; sacrifica-se para que uma árvore possa surgir dela. O rio deixa de ser um rio quando encontra o oceano; ele sacrifica-se a fim de tornar-se parte de um grande oceano. Uma vela consome-se para se tornar luz e iluminar o ambiente. O sacrifício é uma lei da existência. Sem sacrifício, a mudança é impossível, o crescimento é impossível. Se desejamos crescer espiritualmente, devemos estar prontos para sacrificar aquilo que tem menor valor a fim de receber aquilo que tem mais valor.

Aprofunde, autonomamente…


“Blessed is the spot, and the house, and the place, and the city, and the heart, and the mountain, and the refuge, and the cave, and the valley, and the land, and the sea, and the island, and the meadow where mention of God hath been made, and His praise glorified.”  —Bahá’u’lláh 

A Fé Bahá'í é...

Sem comentários: