terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Cristãos são um terço da população mundial à frente dos muçulmanos


Cristãos são um terço da população mundial à frente dos muçulmanos
Fonte: JN, 2011/12/20 
Um terço da população mundial é cristã, o equivalente a 2,18 mil milhões de pessoas, revela um mega-estudo do centro de investigação norte-americano Pew, realçando que os cristãos são o primeiro grupo religioso, à frente dos muçulmanos.

O estudo, noticiado pela AFP, sobre a população cristã mundial e que se baseia em 2.400 inquéritos realizados em 200 países, salienta que a mesma permaneceu estável durante um século em termos de dimensão, mas muito variada quanto à repartição no mundo.
Segundo a pesquisa, citada pelas agências internacionais, o número de cristãos quadruplicou num século, quase tanto como a população mundial, o que significa que a proporção de cristãos continuou relativamente estável (de 35% para 32% actualmente).
Contudo, a repartição no planeta é diferente: há cem anos, 93% da população cristã concentrava-se na Europa e nas Américas, contra 63% hoje.
Mesmo nestes continentes, a percentagem de cristãos diminuiu: dos 95% para os 76% na Europa e dos 96% para os 86% nas Américas.

Contrariamente, na África Subsariana e na Ásia-Pacífico, o número de cristãos aumentou: respectivamente de nove para 63% e de três para sete por cento.

Actualmente, a região da África Subsariana concentra 24% da população cristã e a Ásia-Pacífico 13%.
O estudo do centro de investigação Pew adianta que 50% dos cristãos são católicos, 37% protestantes, 12% ortodoxos e um por cento mórmons ou Testemunhas de Jeová.

Os cristãos formam o primeiro grupo religioso no mundo, à frente dos muçulmanos, que totalizam 1,6 mil milhões, o correspondente a 23,4% da população mundial.

Por países, Brasil, Estados Unidos e México concentram o maior número de cristãos, logo seguidos por Rússia, Filipinas e Nigéria.

Quanto a regiões, Médio Oriente e África do Norte são as que têm menos cristãos, apenas quatro por cento.

domingo, 11 de dezembro de 2011

O BEM E O MAL - CONFERÊNCIA INTERCONFESSIONAL, NA MADEIRA, 10/12/2011

video
 

 O Bem e o Mal à luz das Escrituras Bahá’is.
BAHÁ'U'LLÁH
(1817-1892)
FUNDADOR DA FÉ BAHÁ'Í
Bahá'u'lláh nasceu na Pérsia (Irão) em 1817. Filho de um Ministro do Estado, de família nobre, ainda jovem rejeitou uma vida de riquezas e honrarias mundanas para seguir os ensinamentos de um jovem Profeta, de nome O Báb, conterrâneo Seu, seguindo-se uma vida de prisões e exílios, por quarenta anos, a partir de 1852.
Mais tarde, em 1863, Ele próprio revelou ser o Mensageiro Divino anunciado pelo Báb, para cumprir uma missão de renovação da fé na espécie humana e para abrir caminho para uma Nova Era na história da Humanidade, de unidade e fraternidade, de paz e progresso, a era da maturidade humana e da plena revelação de todo o seu potencial divino.
Bahá'u'lláh faleceu em 1892, em 'Akká, Israel, havendo hoje milhões de Seus seguidores em todas as partes do mundo. Segundo a Enciclopédia Britânica, a Fé Bahá'í é a segunda religião mais espalhada no mundo.

1.    Abra o livro da História da Humanidade, em qualquer parte, e verá esta pergunta repetida inúmeras vezes: Que é o bem e que é o mal?
 Existe uma medida absoluta, final e inquestionável do bem e do mal, que tivesse sido estabelecida desde os tempos primórdios, e permaneça até não existir mais o tempo? Para alguns a resposta está nos Dez Mandamentos; para outros, depende das condições de tempo e lugar.

2.    No sentido comum, o mal é tudo o que afeta o individuo.
Tudo que o faça sofrer ou prejudicar, quer fisica ou moralmente.
No sentido moral, o mal é tudo o que é objeto de desaprovação e contra o qual o homem deve lutar (o pecado, o erro, a crueldade, a violencia....)
O bem deve ser um ideal do qual o mundo imperfeito se deve procurar aproximar.

3.    As realidades intelectuais, tais como as admiráveis qualidades e perfeições do homem, são puramente boas e existem. O mal é simplesmente sua inexistência. Assim, ignorância é apenas falta de conhecimento, o erro significa a falta de orientação. Quando nos falha a memória, chamamos isso de esquecimento, e quando o bom senso se ausenta, alegamos a presença de estupidez. Nenhum destes males, no entanto, realmente existe.

"O mal não existe, é a ausência do bem."
Bahá'ís não acreditam na existência do mal como uma entidade separada:
"As realidades intelectuais, como todas as qualidades e admiráveis ​​perfeições do homem, são puramente bom, e existe mal é simplesmente a sua inexistência Então a ignorância é a falta de conhecimento;.. Erro é a falta de orientação; esquecimento é a falta de memória ; estupidez é a falta de bom senso Todas essas coisas não têm existência real..
Da mesma forma, as realidades sensíveis são absolutamente bom, eo mal é devido à sua não-existência - isto é, a cegueira é a falta de visão, surdez é a falta de audição, a pobreza é a falta de riqueza, a doença é falta de morte de saúde, é a falta de vida, e fraqueza é a falta de força. "

O mal é relativo
As coisas podem ser mal em relação a um outro, mas não o mal em si:
"No entanto uma dúvida ocorre à mente - isto é, escorpiões e serpentes são venenosas Eles são bons ou maus, pois eles são seres existentes Sim um escorpião é o mal em relação ao homem, uma serpente é o mal em relação ao homem, mas.? em relação a si mesmos, eles não são maus, pois seu veneno é a sua arma, e por sua picada que se defender ... é possível que uma coisa em relação a outro pode ser mal, e ao mesmo tempo, dentro dos limites de sua sendo adequada pode não ser o mal Então se for provado que não há mal em existência;. tudo o que Deus criou Ele criou boas Este mal é nada;.. assim a morte é a ausência de vida Quando o homem não recebe mais a vida, ele morre . A escuridão é a ausência de luz: Quando não há luz, há escuridão A luz é uma coisa existente, mas a escuridão não existe riqueza é uma coisa existente, mas a pobreza é inexistente "...
"Esta natureza inferior do homem é simbolizado como Satanás -. O ego mal dentro de nós, e não uma personalidade fora do mal"

"Todos os males se reduzem à inexistencia. O bem existe; o mal é inexistente"
"Sabemos que os seres se dividem em duas categorias: materiais e espirituais, ou seja, os percetíveis aos sentidos, e os puramente intlectuais.

As coisas sensíveis são aquelas percebidas pelos cinco sentidos exteriores, como, por exemplo, as realidades externas vistas pelos olhos, enquanto as intelectuais são aquelas que não têm existência externa, sendo apenas conceitos mentais. A mente em si, por exemplo, é uma coisa intelectual; não tem existência externa. Todas as carateríssticas e qualidades do homem formam uma existência puramente intelectual, não sendo elas coisas sensíveis.


Numa palavra, as realidades intelectuais, tais como as admiráveis qualidades e perfeições do homem, são puramente boas e existem. O mal é simplesmente sua inexistência. Assim, ignorância é apenas falta de conhecimento, o erro significa a falta de orientação. Quando nos falha a memória, chamamos isso de esquecimento, e quando o bom senso se ausenta, alegamos a presença de estupidez. Nenhum destes males, no entanto, realmente existe.

De modo idêntico, as realidades sensíveis são absolutamente boas; é de sua ausência que o mal provém. Assim a cegueira da visão, bem como a surdez significa a falta da audição. A pobreza implica na carência da riqueza, a doença na da saúde, a fraqueza na da força, e a própria morte nada mais é que a falta de vida..." (Abdu'l-Bahá).
A fim de nos tornarmos pessoas de bem e de paz, Bahá'u'lláh, no Seu Sacratíssimo Livro, o KITAB-I-AQDAS, assim se dirige aos povos do mundo:

"Verdadeiramente Nós vos ordenamos resistir aos ditames das más paixões e desejos corruptos e não transpor os limites que a Pena do altíssimo fixou, pois são o alento de vida para todas as coisas criadas". (K2)

...Considerai a misericórdia de Deus e Suas dádivas. Ele ordena o que vos beneficiará, embora Ele própria bem possa dispensar todas as criaturas. Vossas más ações jamais Nos haverão de prejudicar... (K59)


Ó FILHO DO ESPÍRITO! Meu primeiro conselho é este: Possui um coração puro, bondoso e radiante, para que seja tua uma soberania antiga, imperecível e eterna.

Ó FILHO DO SER!
Como pudeste esquecer as tuas próprias faltas e ocupar-te com as alheias? Quem assim fizer, será por Mim abominado.

Ó FILHO DO HOMEM!
Nem sequer sussurres os pecados alheios enquanto tu próprio fores pecador. Fosses tu transgredir este mandamento, maldito serias, e disso dou testemunho.

Ó FILHO DO SER!
Não atribuas a nenhuma alma o que não desejarias que a ti fosse atribuído, nem digas o que não cumpres. É este Meu mandamento a ti; observa-o.

Ó COMPANHEIRO DE MEU TRONO!

Nenhum mal deves tu ouvir, nem ver; não te rebaixes, nem suspires, nem chores. Nenhum mal deves falar, para que não o ouças falado a ti; nem aumentes as faltas alheias, a fim de que as tuas próprias não se afigurem grandes.

Não desejes a humilhação de ninguém, para que não se torne evidente tua própria humilhação. 

Vive, pois, os dias de tua vida, os quais são menos de um momento fugaz, mantendo sem mancha a tua mente, imaculado teu coração, puros teus pensamentos e santificada tua natureza, de modo que, livre e contente, possas abandonar essa forma mortal, recolher-te ao paraíso místico e habitar, para todo o sempre, no reino eterno
(Favor completar a leitura clicando no vídeo)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

AMOR: SER OU TER, UMA CONFERÊNCIA NO AUDITÓRIO DA RTP-MADEIRA

video

O GICM - Grupo Inter- Confessional da Madeira vem informar que levará
a efeito palestra pública subordinada ao tema "Amor - Ser ou Ter" no
auditório da RTP-Madeira no próximo sábado dia 19 do corrente pelas 20
hrs.

Nesta altura fazem já parte do GICM - Grupo Inter-Confessional da Madeira:

Centro Cultural Espírita do Funchal;
Comunidade Islâmica da Madeira;
Fé Bahá-í;
Hare Krishna;
Igreja Adventista do Sétimo Dia;
Igreja Inglesa;
Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias;
União Budista Portuguesa - Delegação da Madeira;

Este grupo tem por objectivo promover uma visão que respeita todas as
tradições, visão esta essencial a uma ética interreligiosa. Visa
também fomentar uma apreciação e entendimento mútuo das diversas
práticas, costumes, valores e crenças que partilham e diferenciam as
diversas tradições.

O GICM está aberto a quaisquer confissões religiosas ou visões
filosóficas que, estando de acordo com a missão do grupo, dele queiram
fazer parte. Inclusivamente está aberto a pessoa ou grupo que proclame
uma visão agnóstica ou ateísta.

Fernando Rodrigues (Coordenador do grupo)
Contactos: Telm.: 968 158 500 e-mail: gicm@sapo.pt

sábado, 22 de outubro de 2011

"De perto ninguém é normal"

Caros amigos,

Para quem quiser saber mais sobre o autismo e sobre a nossa filha mais nova, Tahiná, que é autista, leia a reportagem, em parte de autoria de minha esposa, Marlize, que foi publicada pela Revista MadeiraBizz.

A intenção é apenas sensibilizar as pessoas para que compreendam melhor esse distúrbio comportamental.  Afinal, com diz Caetano Veloso: "De perto ninguém é normal".(*)

Cori  (Madeira,  Portugal )2011/10/22
 (*) (...)
Mas eu também sei ser careta
De perto, ninguém é normal
Às vezes, segue em linha reta
A vida, que é "meu bem, meu mal"
No mais, as "ramblas" do planeta
"Orchta de chufa, si us plau"
No mais, as "ramblas" do planeta
"Orchta de chufa, si us...
Ê, ê, ê, ê, ê,
Deusa de assombrosas tetas
Gotas de leite bom na minha cara
Chuva do mesmo bom sobre os caretas...


Composição: Caetano Veloso

 ============================================================
Dez coisas que toda criança com autismo  gostaria 

 que você soubesse

Por Ellen Nottohm
(tradução livre - Andréa Simon)

1) Antes de tudo eu sou uma criança.

Eu tenho Autismo. Eu não sou somente "Autista". O meu autismo é um aspecto do meu carácter. Não me define como pessoa. Você é uma pessoa com pensamentos, sentimentos e talentos.  

Ou você é somente gordo, magro,alto, baixo, míope. Talvez estas sejam algumas coisas que eu perceba quando conhecer você, mas isso não é necessariamente o que vo é.

Sendo um adulto, vo tem algum controle de como se auto-define.  

Se quer excluir uma característica, pode se expressar de maneira diferente. Sendo criança eu ainda estou descobrindo. Nem você ou eu podemos saber do que eu sou capaz. Definir-me somente por uma característica, acaba-se correndo o risco de manter expectativas que serão pequenas para mim.  

E se eu sinto que você acha que o posso fazer algo, a minha resposta naturalmente será: Para quê tentar?

2) A minha percepção  sensorial é desordenada.

Interacção sensorial pode ser o aspecto mais difícil para se compreender o autismo. Quer dizer que sentidos ordinários como audição, olfacto, paladar, toque, sensações que passam desapercebidas no seu dia-a-dia podem ser dolorosas para mim. 

O ambiente em que eu vivo pode ser hostil para mim. Eu posso parecer distraído ou em outro planeta, mas eu estou tentando me defender. Vou explicar o porquê uma simples ida ao mercado pode ser um inferno para mim: a minha audição pode ser muito sensível. 

Muitas pessoas podem estar falando ao mesmo tempo, música, anúncios, barulho da caixa registadora, telemóveis tocando, criaas chorando, pessoas tossindo, luzes fluorescentes. O meu cérebro não pode assimilar todas estas informações, provocando em mim uma perda de controlo.  

O meu olfacto pode ser muito sensível. O peixe que está à venda na peixaria não está fresco; a pessoa que es perto pode não ter tomado banho hoje; o bebé ao lado pode estar com uma fralda suja; o chão pode ter sido limpo com amónia. 

Eu não consigo separar os cheiros e começo a passar mal. Porque o meu sentido principal é o visual. Então, a visão pode ser o primeiro sentido a ser super-estimulado. A luz fluorescente não é somente muito brilhante, ela pisca e pode fazer um barulho.  

O quarto parece pulsar e isso machuca os meus olhos. Esta pulsação da luz cobre tudo e distorce o que estou vendo. O espaço parece estar sempre mudando.  

Eu vejo um brilho na janela, são muitas coisas para que eu consiga me concentrar. O ventilador, as pessoas andando de um lado para o outro... Tudo isso afecta os meus sentidos e agora eu não sei onde o meu corpo está neste espaço.

3) Por favor, lembre de distinguir entre não poder (eu não quero fazer) e eu não posso (eu não consigo fazer) 

Receber e expressar a linguagem e vocabulário pode ser muito difícil para mim.
Não é que eu não escute as frases. É que eu não te compreendo. Quando você me chama do outro lado do quarto, isto é o que eu escuto "BBBFFFZZZZSWERSRTDSRDTYFDYT João".  

Ao invés disso, venha falar comigo directamente com um vocabulário simples: "João, por favor, coloque o seu livro na estante. Está na hora de almoçar". 

Isso me diz o que você quer que eu faça e o que vai acontecer depois. Assim é mais fácil para compreender.

4) Eu sou um "pensador concreto" (CONCRETE THINKER). 

O meu pensamento é concreto, não consigo fazer abstracções.

Eu interpreto muito pouco o sentido oculto das palavras. É muito confuso para mim quando você diz "não enche o saco",  quando  o  que  vo quer  dizer  é  "não  me aborreça".   

Não  diga  que  "isso  é  moleza,  é  mamão  com açúcar"quando não nenhum a mamão com açúcar por perto e o que você quer dizer é que isso é algo fácil de fazer. Gírias, piadas, duplas intenções, paráfrases, indirectas, sarcasmo eu não compreendo.

5) Por favor, tenha paciência  com o meu vocabulário limitado.
Dizer o que eu preciso é muito difícil para mim, quando não sei as palavras para descrever o que sinto. Posso estar com fome, frustrado, com medo e confuso, mas agora estas palavras estão além da minha capacidade, do que eu possa expressar. 

Por isso, preste atenção na linguagem do meu corpo (retracção, agitação ou outros sinais de que algo está errado).
Por um outro lado, posso parecer como um pequeno professor ou um artista de cinema dizendo palavras acima da minha capacidade na minha idade. Na verdade, são palavras que eu memorizei do mundo ao meu redor para compensar a minha deficiência na linguagem. 

Por que eu sei exactamente o que é esperado de mim como resposta quando alguém fala comigo. As palavras difíceis que de vez em quando falo podem vir de livros, TV, ou até mesmo serem palavras de outras pessoas. Isto é chamado de ECOLALIA. Não preciso compreender o contexto das palavras que estou usando. Eu só sei que devo dizer alguma coisa.


6) Eu sou muito orientado visualmente porque a linguagem é muito difícil  para mim.
Por favor, mostre-me como fazer alguma coisa ao invés de simplesmente me  dizer.
E, por favor, esteja preparado para me mostrar muitas vezes. Repetições consistentes ajudam-me a aprender. Um esquema visual ajuda-me durante o dia-a-dia. Alivia-me do stress de ter que lembrar o que vai acontecer.


Ajuda- me a ter uma transição mais fácil entre uma actividade e outra. Ajuda-me a controlar o tempo, as minhas atividades e alcançar as suas expectativas. Eu não vou perder a necessidade de ter um esquema visual por estar crescendo.  


Mas o meu nível de representação pode mudar. Antes que eu possa ler, preciso de um esquema visual com fotografias ou desenhos simples. Com o meu crescimento, uma combinão de palavras e fotos pode ajudar mais tarde a conhecer as palavras.

7) Por favor,  preste  atenção  e diga o que eu posso  fazer ao invés  de dizer o que eu não posso fazer.
Como qualquer outro ser humano não posso aprender num ambiente onde sempre me sinta inútil, que algo errado comigo e que preciso de "CONSERTO". Para que tentar fazer alguma coisa nova quando sei que vou ser criticado?
Construtivamente ou não é uma coisa que vou evitar. Procure o meu potencial e você vai encontrar muitos! Terei mais que uma maneira para fazer as coisas.

8) Por favor, me ajude com as interacções sociais.
Pode parecer que não quero brincar com as outras crianças no parque, mas algumas vezes simplesmente não sei como começar uma conversa ou entrar na brincadeira. 

Se vo pode encorajar outras crianças a me convidarem a jogar futebol ou brincar com carrinhos, talvez eu fique muito feliz por ser incluído. 

Eu sou melhor em brincadeiras que tenham atividades com estrutura começo-meio-fim.

Não sei como "LER" expressão facial, linguagem corporal ou emoções de outras pessoas.  

Agradeço se vo me ensinar como devo responder socialmente. Exemplo: Se eu rir quando Sandra cair do escorrega não é que eu ache engraçado. 

É que eu não sei como agir socialmente. Ensine-me a dizer: "você esta bem?".

9) Tente encontrar o que provoca  a minha perda de controlo.
Perda de controlo, "chilique", birra, má-criação, escândalo, como você quiser chamar, eles são mais horríveis para mim do que para você. Eles acontecem porque um ou mais dos meus sentidos foi estimulado ao extremo.

Se você conseguir descobrir o que causa a minha perda de controle, isso pode ser prevenido - ou até evitado. Mantenha um diário de horas, lugares pessoas e actividades. Você encontrar uma sequência pode parecer difícil no começo,mas, com certeza, vai conseguir. 

Tente lembrar que todo comportamento é uma forma de comunicação. Isso di avocê o que as minhas palavras não podem dizer: como eu sinto o meu ambiente e o que es acontecendo dentro dele.

10) Se você é um membro da família me ame sem nenhuma condição.
Elimine pensamentos como "Se ele pelo menos pudesse…" ou "Porque ele não pode…" Você o conseguiu atender a todas as expectativas que os seus pais tinham para vo e vo não gostaria de ser sempre lembrado disso.  

Eu o escolhi ser autista. Mas lembre-se que isto está acontecendo comigo e não com você. Sem a sua ajuda as minhas hipóteses de alcaar uma vida adulta digna serão pequenas. Com o seu suporte e guia, a possibilidade é maior do que você pensa.

Eu prometo: EU VALHO PENA.

E, finalmente três palavras mágicas:  Paciência, Paciência, Paciência.

Ajuda a ver o meu autismo como uma habilidade diferente e não uma incapacidade. 

Olhe por cima do que você acha que seja uma limitação e veja o presente que o autismo me deu. Talvez seja verdade que eu não seja bom no contacto olho-no-olho e conversas, mas vo notou que eu o minto, roubo em jogos, fofoco com as colegas de classe ou julgo outras pessoas? 

É verdade que eu não vou ser um Ronaldinho "Fenômeno" do futebol. Mas, com a minha capacidade de prestar atenção e de concentração no que me interessa, eu posso ser o próximo Einstein, Mozart ou Van Gogh (eles também tinham Autismo), uma possível resposta para Alzheimer, o enigma da vida extraterrestre, etc. -  

O que o futuro tem guardado para criaas autistas como eu, es no próprio futuro. Tudo que eu posso ser não vai acontecer sem você sendo a minha Base.
Pense sobre estas "regras" sociais e se elas não fazem sentido para mim, deixe de lado. Seja o meu protector seja o meu amigo e nós vamos ver ate onde eu posso ir.
CONTO COM VOCÊ!!!

Retirado do site:  http://www.autimismo.com.br/

2 / 2